Visite nosso site
CARREGANDO...
tipos de graduação
No items found.

Você sabe que, para conseguir boas oportunidades no mercado, precisa fazer um curso superior. O que muitos alunos não entendem é que não basta escolher uma área do seu interesse: é preciso decidir qual modalidade você quer cursar. Estamos falando dos tipos de graduação, que apresentam direcionamentos diferentes do conteúdo programático ou formatos variados de ensino.

Para ajudar você nessa questão, preparamos este post. Continue a leitura e descubra qual é a modalidade de graduação que atende melhor ao seu perfil e aos seus objetivos de carreira!

1. Bacharelado

Entre os tipos de graduação, o bacharelado é o modelo mais tradicional, voltado para um direcionamento mais global de determinada área do conhecimento. São exemplos os cursos de Direito, Jornalismo, Publicidade e Propaganda, Engenharia, entre muitos outros.

É uma formação que dura de 4 a 6 anos e oferece um conteúdo programático bem amplo, com disciplinas teóricas e práticas, envolvendo aulas em laboratório, dependendo do curso. A ideia é proporcionar o contato do aluno com diferentes vivências e situações do campo de conhecimento que ele decidiu estudar para que possa ter uma atuação mais ampla no mercado.

A vantagem do bacharelado é formar um profissional de modo generalista, permitindo que ele atue em diferentes segmentos. Quem se forma em Administração, por exemplo, pode trabalhar com Recursos Humanos, Vendas, Finanças, Marketing, entre outros nichos. Já o aluno que obtém o diploma de bacharel em Psicologia pode escolher trabalhar em clínicas, escolas, na área jurídica ou em outros campos profissionais.

Desse modo, é uma opção ideal para quem sabe em qual área quer atuar, mas ainda vai definir um nicho de interesse. Se você quer uma bagagem de conhecimento mais consistente ou até mesmo deseja empreender, essa formação é a mais indicada.

Apesar dessa gama de caminhos que o bacharel pode seguir, ele só não pode atuar como professor da educação básica — área em que é preciso ter feito a licenciatura, como explicaremos no tópico seguinte.

2. Licenciatura

Se você gosta de ensinar e quer dar aulas na educação básica, em escolas públicas e privadas, deve escolher a graduação em licenciatura, que dura de 3 a 4 anos. São exemplos os cursos de licenciatura em Matemática, História, Educação Física, Filosofia, entre outros.

O licenciado está apto a lecionar no Ensino Fundamental e Médio, em cursos profissionalizantes, Educação de Jovens e Adultos (EJA) e até em cursinhos pré-vestibular.

A grade curricular desse formato de graduação traz, além das disciplinas da área de conhecimento escolhida, conteúdo voltado para metodologia de ensino e campo pedagógico, como didática, gestão escolar e psicologia da educação.

Para algumas áreas do conhecimento, os primeiros anos da graduação oferecem as mesmas disciplinas tanto no bacharelado quanto na licenciatura, cabendo ao aluno decidir qual modalidade seguir somente nos últimos semestres. Existem ainda cursos em que há a oferta simultânea do bacharelado e da licenciatura, permitindo que o profissional termine a graduação com os dois títulos.

Quem escolhe cursar a licenciatura deve gostar de lidar com pessoas, principalmente crianças e jovens, ter empatia, prazer em ensinar e boas habilidades de comunicação.

3. Tecnológico

Um dos tipos de graduação são os cursos tecnológicos, que apesar do nome, não são direcionados apenas para a área de tecnologia. Trata-se de um curso superior mais rápido, voltado para atender à demanda de um nicho de mercado, como as formações em Gestão de Recursos Humanos, Design de Interiores, Estética e Cosmética, Gastronomia, entre outros.

Esse tipo de curso tem um conteúdo programático mais direcionado para a prática, com o objetivo de que o profissional obtenha o diploma e já esteja preparado para atuar no segmento escolhido.

É a opção ideal para quem se identifica com um nicho profissional e sabe que quer seguir carreira nessa área. Pode ser também uma escolha interessante para quem já tem um curso de graduação e quer ampliar as oportunidades de atuação.

4. Presencial

Além de definir entre os tipos de graduação que apresentamos, é preciso escolher o formato de ensino. Um deles é o presencial, o modelo mais conhecido pelos alunos. As aulas acontecem diariamente em salas de aulas, laboratórios e outros espaços de aprendizado prático com o acompanhamento do professor. Dessa forma, caso o aluno tenha uma dúvida, pode esclarecer a questão na hora.

O estudante tem um contato mais próximo não só com o professor, mas com os colegas. Assim, a faculdade propicia ainda a construção de networking, que é a rede de contato profissional — que pode ser de grande ajuda para ingressar no mercado de trabalho.

Além disso, a graduação presencial oferece diversas experiências, como atividades de extensão, monitorias e eventos, como palestras e simpósios.

5. Ensino a distância (EAD)

Um formato de graduação que vem se popularizando no Brasil é o ensino a distância (EAD). Nesse modelo, o aluno acompanha as aulas online, por meio de uma plataforma virtual — espaço onde fica armazenado todo o conteúdo do curso. Ele só precisa ter um notebook ou um tablet e acesso à internet.

No EAD, os alunos estudam por conta própria, pois não há a figura do professor para acompanhar. Em caso de dúvidas, eles podem acessar a plataforma de ensino ou outros canais de comunicação. É necessário, portanto, ter bastante disciplina e comprometimento para conseguir o diploma.

Os encontros presenciais acontecem para avaliações e apresentação do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC).

Essa é uma opção interessante para quem não tem disponibilidade de se deslocar diariamente até a instituição de ensino superior ou mora em uma cidade em que não há faculdades próximas. Atualmente, há uma série de cursos de bacharelado, licenciatura e tecnológicos oferecidos no formato a distância.

Agora você já conhece os tipos de graduação e qual é o direcionamento de carreira que cada opção oferece. Independentemente do formato, é fundamental que você escolha uma instituição de ensino superior de referência e que tenha a autorização do Ministério da Educação (MEC) para funcionar e ofertar o curso do seu interesse.

Quer entender qual é a importância de saber se um curso tem o reconhecimento do MEC? Então confira o post que preparamos e faça a melhor escolha para a sua vida profissional!

CLIQUE AQUI PARA BAIXAR O ARQUIVO

Tags

No items found.
INSCREVA-SE PARA RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS

Receba as novidades em seu e-mail

Fique por dentro dos  eventos, notícias e conteúdos da Faculdade Arnaldo.

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.