Visite nosso site
CARREGANDO...
jornalismo
No items found.

Buscar uma vocação profissional é uma missão difícil e sabemos bem disso, mas se você tem uma boa dose de curiosidade, senso de justiça e gosta de se comunicar, a faculdade de jornalismo é a ideal.

O curso é ministrado em quatro anos e tem como princípio formar profissionais capazes de atuar nos veículos impressos, televisivos, radiofônicos, fotográficos e virtuais, sendo que as disciplinas mesclam partes teóricas e práticas. O mercado de trabalho está sempre em alta, afinal, tudo pode virar uma notícia da noite para o dia.

Se sempre quis saber como funciona o mundo por trás das câmeras e os diferenciais do curso de jornalismo, então acompanhe o post e confira as 7 áreas jornalísticas mais promissoras!

1. Reportagem

Se perguntassem a você qual a primeira imagem que vem à sua cabeça ao pensar em jornalismo, sem sombra de dúvidas que um(a) repórter apareceria em sua mente, afinal, essa é uma das áreas clássicas da profissão. Ser repórter exige um faro apurado para as notícias e o consumo de informações o tempo todo, sempre em busca de um furo de reportagem que pode causar impacto no noticiário.

A missão desses profissionais é averiguar ao máximo as informações que recebem e buscar a imparcialidade dos fatos, entrevistando os dois lados de uma mesma notícia. Mais do que uma pessoa capaz de se dar bem em frente a uma câmera, os repórteres precisam ser mestres em contar boas histórias para render ótimas matérias e, com isso, prender a atenção do público.

2. Assessoria de imprensa

Os assessores de imprensa servem como intermediários entre os demais colegas jornalistas e a pessoa ou empresa contratante, ou seja, esse profissional defenderá interesses e zelará pela imagem passada nos veículos de imprensa. Assessorar alguém costuma ser algo desafiador e que requer uma capacidade de tomar de decisões muito boa, sendo uma das características importantes dos profissionais do futuro.

É muito comum ver esse tipo de profissional aliado às personalidades, tendo em vista que a vida atribulada de pessoas claramente expostas na mídia faz com que haja alguém para “segurar essa barra” e tornar a imagem passada a melhor possível. Além disso, quem curte essa área pode atuar firmemente na comunicação organizacional e representar empresas de diversos setores.

3. Jornalismo esportivo

Você sempre teve o sonho de pisar no Maracanã, cobrir uma Copa do Mundo ou debater os principais lances das rodadas dos campeonatos? Então o jornalismo esportivo é o ideal para realizar os seus objetivos, levando em conta que é uma área que sempre tem muita demanda de profissionais, principalmente por causa da paixão do brasileiro por esportes de todos os tipos.

O jornalista que envereda para esse ramo específico precisa entender bastante de um ou mais esportes, a fim de exercer o seu trabalho com excelência e ser capaz de transmitir a notícia que precisa ser dita ou escrita. Nessa área é possível atuar na televisão, no rádio, em portais esportivos e demais veículos de comunicação capazes de proporcionar uma informação ágil e contundente sobre times e atletas.

4. Fotojornalismo

Provavelmente, você já deve ter ouvido esta frase: “uma imagem vale mais do que mil palavras” — mas nunca parou para analisar a profundidade disso, não é verdade? Pois bem, embora muita gente não saiba, existe uma modalidade jornalística que é especializada em trabalhar com as imagens, capazes de revelar muitos segredos com fotos tiradas na hora certa.

Os fotojornalistas são verdadeiros artistas da profissão e estão incumbidos de criar narrativas a partir de belas fotos sobre o cotidiano das cidades e os principais dados do momento. Podendo atuar em parceria até com agências de publicidade, os profissionais dessa área necessitam de competências extras, tais como um comportamento analítico para capturar com veracidade o que pretendem noticiar.

5. Produção

Você já deve ter reparado que quem se prepara para o primeiro estágio profissional costuma observar tudo e todos, tendo como propósito subir na carreira de alguma forma. Muitos profissionais que começam correndo de um lado para o outro, estagiando com a câmera do lado, um dia se veem em uma posição mais confortável de preparar as pautas e estruturar as matérias do dia.

O trabalho de produção é analítico e preciso, pois servirá como direcionamento do que a equipe de jornalismo precisa executar, isto é, você terá a missão de checar fontes, sugerir assuntos, agendar entrevistas etc. Entre os profissionais independentes, por exemplo, há um espaço amplo para atuar na internet por meio de um canal no YouTube, porém é preciso ficar de olho nas tendências que podem virar notícia.

6. Jornalismo investigativo

Se você tem aquela alma de Velma Dinkley, da série animada Scooby-Doo, então o seu lugar é no jornalismo investigativo, em busca de desvendar os mistérios por trás da notícia. Ultimamente, os profissionais dessa área são responsáveis por apurar os principais escândalos de corrupção noticiados no nosso país, sendo que a imparcialidade precisa reinar para lidar bem com os vários lados políticos.

O jornalismo investigativo também está muito associado à cobertura de casos de crimes que abalam as estruturas da sociedade, tais como os de Suzane Von Richthofen, de Elize Matsunaga e o do casal Nardoni. Vale ressaltar que os profissionais dessa área devem investir em especializações voltadas para a pesquisa investigativa, Direito e, se possível, linguagem corporal e as microexpressões.

7. Jornalismo digital

Outra grande alternativa para os formandos em jornalismo é embarcar na onda da transformação digital, que está em evidência no mercado de trabalho e movimenta mais de 7% do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil. O jornalismo digital é uma oportunidade de ouro para obter bons rendimentos, levando em conta que a internet é um ambiente que disponibiliza um espaço amplo para qualquer tipo de ideia.

É possível atuar como social media de empresas e pessoas influentes, produzir conteúdos em blogs, sites institucionais, plataformas de notícias, entre outros meios muito procurados. Claro que para exercer o seu trabalho da melhor forma é indispensável conhecer bastante do assunto que aborda, entender a linguagem do público e saber algumas técnicas de marketing para ter mais visibilidade.

Por fim, é importante enfatizarmos que para garantir o sucesso na carreira de jornalismo é fundamental analisar a instituição que pretende se graduar. Em Juiz de Fora, por exemplo, o centro de ensino que desponta nos quesitos tradição, estrutura e condições de aprendizado é o CES/JF.

Se você quer ter mais informações a respeito da matriz curricular, corpo docente, notícias e demais assuntos, então conheça agora mesmo a nossa graduação em jornalismo!

CLIQUE AQUI PARA BAIXAR O ARQUIVO

Tags

No items found.
INSCREVA-SE PARA RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS

Receba as novidades em seu e-mail

Fique por dentro dos  eventos, notícias e conteúdos da Faculdade Arnaldo.

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.