Visite nosso site

Descubra agora as etapas e como fazer um currículo eficiente

No items found.

Descubra agora as etapas e como fazer um currículo eficiente

Encontrar um emprego estável e bem remunerado entre as profissões em alta na sua área de formação é sonho de muitos profissionais já inseridos no mercado. Porém, preencher todos esses requisitos pode não ser uma missão tão simples, principalmente em razão da competitividade. Como você deve saber, quem se destaca se coloca um pouco mais próximo da linha de chegada. Nesse sentido, saber como fazer um currículo eficiente pode garantir aquele diferencial que você precisava.

Esse documento, afinal, é uma verdadeira vitrine para a sua carreira. Por meio dele, você pode demonstrar aos recrutadores toda sua experiência e competências adquiridas ao longo do tempo com cursos e participações em eventos da área.

Pode parecer simples, mas você sabe como fazer um currículo de qualidade? Para te ajudar nessa tarefa, reunimos uma lista de informações que devem constar nele e as melhores dicas para atrair a atenção para o seu potencial. Acompanhe a leitura!

A importância de um bom currículo

A elaboração do currículo é uma etapa fundamental para prosseguir em qualquer processo de seleção. Em geral, esse documento é o primeiro contato do recrutador com o candidato que se habilita para a vaga.

Nesse sentido, o currículo pode ser decisivo para atrair a atenção do profissional responsável ou, pelo contrário, descartar a sua participação logo no início. É importante notar que, tendo em vista a quantidade de candidatos interessados, muitas vezes o recrutador dedica pouco tempo à leitura desses documentos.

Sendo assim, é fundamental saber como fazer um currículo e considerar todos esses aspectos, trazendo destaque para as informações mais relevantes, objetividade e clareza para aumentar as chances de conseguir uma boa vaga.

As etapas de um bom currículo

Você já parou para pensar quais são as informações que não podem faltar no seu currículo? Uma boa dica é imaginar o que a empresa precisa saber sobre seu futuro colaborador. Com isso em mente, invista em uma estrutura que permita uma compreensão mais fluida desses dados. Entenda melhor a seguir!

Dados pessoais

Nome, idade, telefone, e-mail e endereço são as noções básicas de qualquer identificação. É com elas que os recrutadores vão conseguir entrar em contato com você e convidá-lo para as próximas etapas do processo seletivo.

Muitas pessoas optam por anexar uma foto ao currículo, com o intuito de facilitar o reconhecimento e deixar o design mais atrativo. Porém, é preciso ter em mente que esse documento não é uma rede social. Nesse sentido, vale deixar para adicionar uma imagem 3x4 caso a vaga a qual você pretende disputar apresente essa exigência, combinado?

Objetivo de carreira

Essa é uma parte decisiva do seu currículo. Nessa etapa, você deve falar concisa e diretamente sobre os resultados que você pretende conquistar com aquele processo seletivo. Com isso, os recrutadores vão saber se o seu perfil é o que eles precisam para preencher a vaga ou está compatível com os valores da empresa.

Formação

Nesse tópico, informe em qual instituição de ensino você concluiu a graduação e as datas de ingresso e término. Caso esteja fazendo ou já tenha feito algum curso de pós-graduação, eles conferirão alguns pontos a mais para seu currículo. Lembre-se de inserir o mais recente em primeiro lugar, para dar mais visibilidade às suas atualizações.

Experiências profissionais

Se você tiver muitas experiências, não queira colocar diversas páginas para explicar cada uma delas. Escolha as principais e, mais uma vez, priorize as mais recentes. É essencial que esse campo traga dados precisos sobre o cargo desempenhado na empresa, as datas e as respectivas funções de sua responsabilidade.

8 dicas para fazer um currículo eficiente

Saber o que colocar no documento é importante, mas não é o bastante para se tornar um diferencial para as vagas pretendidas. Entender de que forma inserir as informações necessárias nesse documento é o passo seguinte. Confira!

1. Tenha compromisso com a verdade

Suponha que você informe no documento que domina o inglês de forma fluente para conquistar uma vaga, mesmo não tendo tal conhecimento aprofundado. Essa tentativa pode acabar colocando-o em uma situação desagradável no processo seletivo.

Lembre-se de que as empresas têm demandado a compreensão do idioma cada vez mais, o que as leva a testar ao máximo os candidatos antes de contratá-los. Mentir sobre a formação acadêmica também pode ser prejudicial para sua carreira.

Ainda que consiga a vaga sem que a empresa verifique a validade da informação, caso ela seja descoberta, pode render uma demissão por justa causa. Se você não tem a experiência profissional que gostaria, existem dois caminhos possíveis: o primeiro é correr atrás para adquiri-la (podendo contar com o apoio de uma instituição de ensino de qualidade); já o segundo é destacar os resultados que obteve ao longo da sua carreira. Não se esqueça de que isso vale mais que muitos títulos.

2. Organize as informações

Muitos profissionais não se preocupam com o layout, limitando-se a acrescentar as informações uma após a outra. Porém, quando o currículo traz um design diferente, criativo e, ainda assim, compreensível, ele dificilmente será esquecido.

É bem provável, inclusive, que ele desperte a curiosidade da empresa. Verifique se a fonte está em um tamanho adequado, facilitando a leitura, e em blocos de textos não muito próximos. Aqui, prefira a padronização e evite letras muito extravagantes. Tome cuidado com as cores também, que podem infantilizar o seu documento.

3. Preze a boa gramática

Um erro gramatical pode colocar a credibilidade de seu currículo em risco. Afinal, isso demonstra falta de atenção — bem diferente da imagem que você quer passar à organização, não é mesmo?

Mesmo com o olhar mais cuidadoso, vale a pena contar com a ajuda de programas de texto para localizar os possíveis erros. Utilize a ferramenta de “ortografia” e tenha a certeza de que não deixou passar nenhum detalhe.

4. Atualize os dados frequentemente

Imagine que o recrutador de uma empresa em que você sempre quis trabalhar se interessou pelo seu perfil profissional. Se os dados do seu currículo estiverem desatualizados, você pode perder uma grande chance de atingir seu objetivo.

Por isso, certifique-se de que ao menos o telefone e o e-mail estejam corretos. Se quiser, é possível inserir também o contato de algum familiar ou amigo próximo para que a empresa consiga deixar recado.

5. Faça a revisão do documento

Por fim, mesmo que já tenha conferido eventuais erros gramaticais e ortográficos, é necessário fazer uma revisão detalhada do currículo. A ideia dele é construir de forma breve a sua história profissional. Então, confira se as informações fazem sentido quando dispostas na estrutura que estão. Se preciso, invista nas alterações que realcem o seu valor para o mercado.

6. Invista na boa aparência

De uma maneira geral, a estética conta muito na hora de avaliar o seu currículo. Portanto, preze sempre a boa aparência do documento em sua totalidade. Além da organização adequada das informações, confira se há harmonia entre todos os elementos do seu currículo, evitando fontes diferentes entre os títulos e blocos de texto, espaçamentos irregulares etc.

Busque, ainda, fazer a diagramação usando o tamanho A4, que costuma ser o padrão. Se for imprimir o papel, preze também a limpeza e a conservação deste. Se possível, faça a impressão em uma folha de melhor qualidade.

7. Capriche no tópico experiências profissionais

No tópico sobre as experiências profissionais, vale dar atenção especial para mostrar ao recrutador o que você pode trazer de valor para a empresa ou o cargo que ocupará. É a partir dessa descrição, afinal, que o negócio pode conferir os resultados que você já obteve a partir de sua vocação profissional.

Vale lembrar que as experiências devem estar listadas das mais recentes para as mais antigas, conforme sua relevância. Entre os dados que você deve incluir estão: o nome da empresa, o período em que trabalhou nela e uma breve descrição das funções e do cargo ocupado, assim como das atividades desempenhadas.

8. Seja objetivo

Por último, não se esqueça de ser objetivo na medida certa. A falta de informações no seu currículo pode comprometer a sua atratividade perante o recrutador, que poderá constatar falta de experiência ou qualificação para o cargo.

Por outro lado, descrições extensas e informações desnecessárias geram o mesmo efeito e podem fazer com que o documento seja deixado de lado. Nesse sentido, é importante encontrar um ponto de equilíbrio entre o excesso e a falta. Recomenda-se que as informações sejam concentradas em, no máximo, duas folhas.

Sem dúvidas, fazer um currículo eficiente é uma ótima oportunidade para mostrar ao mercado suas aptidões. Ao seguir as dicas deste post, você vai conquistar a atenção dos recrutadores e estar bem mais próximo do seu emprego ideal.

Para além das sugestões abordadas neste artigo, você ainda pode buscar inspirações a partir de entrevistas concedidas por recrutadores. Nesse sentido, você compreenderá melhor o que as empresas entendem como prioridade ao buscar um candidato e as habilidades do profissional que são mais valorizadas no mercado. Além disso, ao participar de processos seletivos, vale a pena pedir feedback, sempre que possível, para conferir se você chegou a um bom resultado.

E então? Gostou do conteúdo sobre como fazer um currículo? Para ficar por dentro de mais artigos interessantes, não deixe de curtir a página do UniAcademia no Facebook!

Deixe seu e-mail e receba gratuitamente nossos conteúdos sobre ensino superior, carreira e muito mais.

Obrigado! Cadastro realizado!
Algum erro aconteceu. Tente de novo!
INSCREVA-SE PARA RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS

Receba as novidades em seu e-mail

Fique por dentro dos  eventos, notícias e conteúdos da Faculdade Arnaldo.

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.