Visite nosso site
CARREGANDO...
profissionalização
No items found.

Empreender é um sonho que exige investimentos para não fechar as portas do negócio logo nos primeiros meses. Quem sobrevive no mercado se mantém atualizado com as tendências do segmento e procura adotar práticas que dão certo para determinado público.

É a partir dessa urgência que a profissionalização surge como uma solução, seja por cursos de faculdade, seja por outras alternativas.

A seguir, explicaremos em mais detalhes a importância da profissionalização, sobretudo para pequenas empresas. Também mostraremos como essa prática contribui com o crescimento do negócio e daremos algumas dicas de como deve ser feita. Confira e tire suas dúvidas!

O que influencia o sucesso de um pequeno negócio?

Ao perceber que a empresa está entrando em um novo ciclo, quando as vendas estão aumentando e o público cada vez mais engajado, o planejamento da profissionalização deve ser, logicamente, a primeira coisa que os empreendedores devem fazer.

A profissionalização é o planejamento acerca da mudança que a empresa passa de um nível mais informal ou familiar para uma presença mais relevante no mercado em que atua. É a partir disso que é possível crescer gradualmente, acompanhar o desempenho da equipe, identificar gargalos e criar perspectivas de crescimento a longo prazo.

Infelizmente, boa parte dos empreendedores brasileiros carece de capacidade técnica para administrar suas equipes. Em um cenário competitivo, a tendência é que casos como esse enfrentem uma série de dificuldades em picos de crescimento, como sobrecarga dos colaboradores, queda na qualidade do atendimento, insatisfação do cliente, atraso em entregas e falta de controle das finanças.

Como a profissionalização ajuda no crescimento de um negócio?

Empreendedores que não investem na profissionalização da sua equipe e de seus processos não estão preparados para picos de crescimento. Sem a definição de estratégias e o planejamento de cenários futuros, a tendência é que a empresa acumule prejuízos, em vez de desfrutar as novas possibilidades advindas do seu crescimento.

Existem alguns pilares para uma evolução saudável de uma empresa: o capital, a estratégia e a sucessão. Gerenciar esses três aspectos é uma maneira de fugir do amadorismo e aproveitar os benefícios da profissionalização.

O capital está relacionado ao capital de giro para manter a empresa funcionando adequadamente em períodos de baixa. Quando o empreendedor se preocupa em calcular o capital de giro necessário, é possível criar planos de investimento financeiro para aumentar a quantia inicial e até investir em novos equipamentos, máquinas e outras ferramentas para otimizar a produtividade da equipe.

O segundo pilar, a estratégia, envolve aspectos que fazem do modelo de negócio uma forma de organização saudável, capaz de se otimizar com o passar do tempo. Ao profissionalizar a estratégia, a empresa tem objetivos bem definidos, métricas de desempenho e sabe como se inserir e se destacar no mercado: ao alinhar valores, missão, diferenciação, linguagem própria, entre outros detalhes ligados à identidade corporativa.

A sucessão tem a ver com a capacidade dos gestores planejarem o crescimento da empresa de forma escalada. Isso envolve prever cenários futuros e definir planos estratégicos para ultrapassar possíveis obstáculos.

Quais as melhores práticas para conseguir a profissionalização do negócio?

Alguns passos devem ser seguidos para que a empresa passe de um nível informal a uma situação de profissionalização no mercado. Vejamos, a seguir, os principais passos!

Treine a equipe

Investir no treinamento da equipe é o primeiro e um dos passos mais importantes para crescer de maneira saudável. Vale ressaltar que os líderes também devem apostar em novas capacitações para otimizar suas capacidades de gestão de pessoas, controle de finanças, administração de recursos etc.

Pelo maior número de beneficiários, o treinamento oferecido aos colaboradores da empresa pode exigir um planejamento mais abrangente. Por exemplo, é importante identificar os pontos fracos da equipe, a partir do cumprimento de metas, índices de desempenho e histórico avaliações e reclamações.

Além disso, a gestão deve definir os objetivos com o treinamento, estabelecer um orçamento para tal investimento e buscar metodologias, como cursos EAD, palestras e workshops. Em ambos os casos, no treinamento de líderes e colaboradores, vale a pena apostar no incentivo à educação continuada, como cursos de pós-graduação e MBA.

Use a tecnologia a favor da empresa

As soluções que a empresa encontra na tecnologia também contribuem para o seu crescimento consistente ao longo de anos. As ferramentas devem auxiliar a gestão da empresa como um todo.

A adoção de um sistema de Gestão de Relacionamento com o Cliente (Customer Relationship Management — CRM) é um ótimo exemplo. O CRM é um software que garante à empresa uma compreensão mais profunda do cliente.

Ele centraliza uma série de informações e processos relacionados à interação com o público, além de automatizar tarefas repetitivas para tornar a função do vendedor muito mais ágil. No final das contas, o CRM é uma tecnologia que permite ao gestor saber exatamente quais são as ações para encantar o seu cliente.

Melhore a comunicação interna

A comunicação interna é o compartilhamento de informações estratégicas dentro de um ambiente corporativo. A transmissão acontece entre líderes e subordinados e entre colaboradores de um mesmo nível hierárquico. O objetivo central dessa estratégia é manter todos engajados com os discursos e objetivos da empresa.

As informações estratégicas são desde a transmissão de valores e perspectivas de crescimento para os próximos anos até feedbacks e metas de um departamento.

Na medida em que os colaboradores estão comprometidos com suas atividades e sabem do seu papel dentro do todo, é normal que eles se esforcem mais para contribuir com a empresa. O impacto direto é um aumento da produtividade, o que é essencial quando a empresa está passando pela profissionalização.

A transparência e o entrosamento entre todos que trabalham na empresa também ajudam a reduzir os efeitos de uma crise. A chance de novas soluções aparecerem é muito maior quando os gestores sempre buscaram feedbacks e se mostraram abertos para opiniões ao tomar decisões importantes.

No final das contas, por menor que o negócio seja, é possível que os gestores estabeleçam metas para curto, médio e longo prazo. Dessa forma, a empresa tem condições de investir no que precisa para caminhar rumo à profissionalização. Caso contrário, o risco é ser engolido pela concorrência e pelas mudanças do mercado.

Gostou do conteúdo? Então, assine a nossa newsletter para receber as nossas novidades sobre carreira e capacitação profissional por e-mail!

CLIQUE AQUI PARA BAIXAR O ARQUIVO

Tags

No items found.
INSCREVA-SE PARA RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS

Receba as novidades em seu e-mail

Fique por dentro dos  eventos, notícias e conteúdos da Faculdade Arnaldo.

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.