Visite nosso site
CARREGANDO...
segunda graduação ou pós
No items found.

Após concluir a faculdade, é importante não se contentar apenas com ela e parar de estudar. Afinal, a constante capacitação ajuda a conquistar melhores oportunidades de emprego e mais reconhecimento profissional. Para isso, você deve escolher entre fazer uma segunda graduação ou pós-graduação.

No entanto, pode não ser muito fácil tomar essa decisão, já que diversos aspectos precisam ser considerados, como a disponibilidade de tempo, a duração do curso e o investimento financeiro disponível para isso.

Então, decidimos ajudar você a realizar uma escolha com base na sua realidade e objetivo profissional. Leia este post para saber mais!

Importância de continuar os estudos após a graduação

Devido à alta competitividade no mercado de trabalho em diversas áreas, é fundamental buscar mais conhecimento por meio de estudos que podem vir da segunda graduação ou pós-graduação.

Isso porque os recrutadores estão, cada vez mais, buscando profissionais que sejam verdadeiramente qualificados. Então, a primeira graduação passa a ser vista apenas como requisito básico e não mais como algo que destaca o candidato.

Para conseguir isso, é normal pensar em fazer uma segunda graduação em área semelhante ao curso já realizado, para olhar sobre o assunto com uma abordagem mais ampla, ou buscar uma pós-graduação (mestrado, especialização ou MBA) para adquirir um olhar específico sobre o ramo de atuação.

Vale ressaltar que para cursar uma pós-graduação é necessário ter um diploma de ensino superior (tecnólogo, bacharelado ou licenciatura). Por isso, se costuma cursar uma pós referente a mesma área da sua graduação, apesar de não ser uma regra. Entretanto, não é necessário ter uma formação específica para fazer determinada pós, salvo algumas exceções.

Independentemente da escolha, é inegável que uma formação superior avançada permite ao profissional, maiores chances de contratação, além de conquistar cargos mais elevados na empresa ou oportunidades de empregos com melhores remunerações. Afinal, com mais qualificação, vem também a credibilidade e, com isso, mais responsabilidade, o que acarreta salários mais altos.

Saiba como decidir entre segunda graduação ou pós-graduação

Você sabe que precisa dar o próximo passo em direção ao seu crescimento profissional, porém, existem diversas variáveis que precisam ser analisadas antes de decidir entre segunda graduação ou pós-graduação.

Veja, a seguir, 7 pontos importantes para tomar a melhor decisão. Confira!

1. Duração do curso

Um dos tópicos mais importantes é a diferença de duração do curso de uma segunda graduação e de uma pós. Na primeira opção, caso você faça um curso de nível superior na modalidade bacharelado, será necessário disponibilizar, no mínimo, quatro anos da sua vida para isso.

Dependendo dos seus objetivos pessoais futuros, talvez seja muito tempo. Então, uma possibilidade seria fazer a pós, cuja duração é bem mais reduzida. Caso faça uma especialização ou MBA, por exemplo, o tempo varia entre um e dois anos.

Já se preferir fazer a pós-graduação stricto sensu, que engloba o mestrado e o doutorado, você fará o primeiro em dois anos e o segundo em quatro, lembrando que essas duas opções são mais voltadas para quem deseja ingressar na carreira acadêmica como pesquisador e/ou professor.

Portanto, se você busca por uma recolocação mais rápida no mercado de trabalho, entre uma segunda graduação ou pós-graduação, a pós é mais indicada devido à menor duração do curso.

2. Disponibilidade de tempo

Se você trabalha o dia todo, só de pensar em voltar a estudar assusta, não é mesmo? Afinal, como equilibrar todos os afazeres? Mas saiba que de acordo com a organização da sua rotina, colocar isso em prática é possível.

Por exemplo, se fizer uma pós lato sensu, que inclui a especialização e o MBA, você pode optar por estudar aos sábados e domingos, no período noturno ou em apenas alguns dias durante a semana, lembrando que ainda existe a opção de fazer o curso EAD (Educação a Distância). Já no caso da pós stricto sensu, não costuma existir essa flexibilidade, já que o aluno, geralmente, precisa ter dedicação integral ao curso.

Em relação à segunda graduação, ela funcionaria do mesmo modo que a sua primeira graduação, ou seja: aulas quase todos os dias. Ainda que possam existir matérias online, caso você escolha a modalidade presencial inevitavelmente precisará se deslocar para a instituição de ensino em alguns dias.

Por isso, é fundamental analisar se é possível conciliar os estudos com o seu trabalho. Se possível, converse com o seu chefe para saber se existe algum tipo de flexibilidade quanto a isso. De qualquer forma, não se esqueça de avaliar qual o mais indicado para você: ensino presencial ou a distância.

3. Investimento financeiro

Caso você vá estudar em uma instituição privada, o investimento financeiro é um item que precisa ser cautelosamente analisado. Como a pós dura menos tempo, inevitavelmente ela demanda menos gastos. Além disso, ainda é possível optar pela modalidade EAD (Educação a Distância), que reduz de forma considerável a mensalidade.

Como a segunda graduação durará, pelo menos, quatro anos, o investimento despendido nela será maior. Entretanto, não é apenas o valor da mensalidade que deve ser considerado, afinal, no caso de uma graduação, será necessário se deslocar até a universidade para as aulas durante toda a semana. Sendo assim, existe também o gasto com transporte.

Por isso, você precisa avaliar a quantia disponível para optar entre uma das duas alternativas.

4. Objetivo profissional

A pós e a segunda graduação são duas opções bem diferentes quanto ao que oferecem. No caso da primeira, o profissional busca uma especialização, ou seja, um conhecimento mais aprofundado no assunto, o que frequentemente tem relação com um objetivo maior, como a conquista de um cargo de gerente ou diretor na empresa, ou, conseguir uma ocupação como professor ou pesquisador em instituições de ensino.

Já a segunda graduação é mais voltada para aqueles que desejam ter outra abordagem sobre um campo de saber semelhante à primeira graduação, ou até mesmo desejam mudar completamente de carreira. Na verdade, essa opção é bem mais indicada para quem não está satisfeito na área de atuação.

É importante entender que a graduação oferece um conhecimento amplo sobre uma determinada área. Ou seja, não existe o aprofundamento sobre algum assunto específico, apenas o estudo geral de todas as diferentes áreas de conhecimento que englobam uma profissão.

Dessa forma, a pós-graduação é quando o profissional estuda exclusivamente um campo específico da profissão em que é formado. Portanto, no caso de uma segunda graduação você permanece sendo um generalista enquanto na pós, se torna especialista.

Por isso, a graduação em cursos similares não tem tanto valor para o mercado. Sendo assim, entre a segunda graduação ou pós-graduação, é imprescindível avaliar qual é o seu objetivo profissional por trás da escolha.

5. Networking

O ambiente acadêmico é ótimo para criação de networking. Portanto, é interessante pensar nas diferentes oportunidades de relacionamentos na segunda graduação ou pós-graduação. Afinal, isso dialoga diretamente com o seu objetivo profissional.

Como dito, a graduação possibilita um estudo mais amplo que proporciona o início de uma carreira. Dessa forma, é provável que seus colegas sejam pessoas que estão dando seus primeiros passos profissionais dentro da área de estudo da graduação.

Entretanto, na pós-graduação, é mais comum que você estude com profissionais que já atuam na área de estudo da pós. Sendo assim, o networking com essas pessoas pode ser mais enriquecedor se o seu objetivo profissional é crescer no campo em que você já trabalha.

6. Salário e oportunidades

Se o seu objetivo é um aumento de salário ou maiores possibilidades de contratação para uma vaga, a pós-graduação possivelmente é o caminho mais rápido para você. Afinal, ao se tornar um especialista, seus conhecimentos serão mais valorizados.

De modo geral, quem tem uma especialização consegue uma remuneração melhor do que os profissionais que têm apenas um diploma de ensino superior.

Porém, é possível que você queira mudar a sua área de atuação profissional por almejar outra profissão que ofereça melhores perspectivas de salário. Sendo assim, o ideal é optar por uma segunda graduação e ingressar no mercado de trabalho de um campo profissional mais lucrativo.

7. Percepção do mercado

O modo como o mercado enxerga a segunda graduação e a pós pode ser um fator decisivo para a sua decisão. Numa entrevista de emprego, por exemplo, como a pós atesta que o candidato tem credibilidade na área, ou seja, ele é um especialista, isso é bem-visto pelos gestores.

Já no caso de uma segunda graduação, isso pode não fazer tanta diferença para os recrutadores. Afinal, dependendo dos cursos escolhidos, eles podem não ser tão significativos para as organizações.

Entretanto, se você está insatisfeito com a sua área e pretende mudar de profissão, para iniciar a sua nova carreira o mercado de trabalho vai enxergar mais valor na sua segunda graduação, desde que ela seja referente à sua nova profissão.

Em suma, geralmente, entre a segunda graduação ou pós-graduação, é mais recomendado seguir essa última opção, pois ela possibilita que o profissional ganhe mais credibilidade e reconhecimento na área, podendo afetar inclusive a remuneração. Já a primeira alternativa é principalmente indicada para aqueles que desejam fazer uma mudança de carreira.

O importante é não parar de estudar e crescer profissionalmente. Por isso, entre em contato com o UniAcademia e dê o próximo passo na sua carreira!

CLIQUE AQUI PARA BAIXAR O ARQUIVO

Tags

No items found.
INSCREVA-SE PARA RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS

Receba as novidades em seu e-mail

Fique por dentro dos  eventos, notícias e conteúdos da Faculdade Arnaldo.

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.