Visite nosso site
CARREGANDO...
Carreira acadêmica
No items found.

Quem deseja seguir uma carreira acadêmica deve se preparar e dedicar-se pelo menos mais dois anos estudando no mestrado, após a sua graduação. Se quiser ainda fazer doutorado, são mais quatro anos para a conta.

Esse é um bom tempo de estudo, o que exige do profissional bastante organização. Não basta ir às aulas: é preciso desenvolver um projeto, participar de eventos, atualizar o Lattes e muito mais.

Em função de tudo isso, é necessário saber quais são os principais passos para se tornar um pesquisador ou professor de sucesso. Se você tem interesse no assunto, continue a leitura deste artigo!

Identifique-se com o perfil acadêmico

Antes de seguir a carreira acadêmica, o estudante deve saber se combina com ela, ou seja, a rotina de professor ou pesquisador é para você? Nesse sentido, tenha em mente que esse profissional é curioso e dedicado, então, decerto, ele precisará buscar atualizações constantes e não parar de estudar.

No dia a dia, pode ser necessário passar horas em um laboratório ou montar planos de aulas direto da sua casa. Esse tipo de tarefa traz algum ânimo? Então, já dá para perceber que você se alinha ao perfil acadêmico.

Inscreva-se na iniciação científica

Se ainda estiver na graduação e pensa em seguir a carreira acadêmica, uma ótima forma de preparação é se inscrever na iniciação científica do seu curso. Com isso, você já consegue ver se tem interesse ou não por essa área.

Durante a iniciação científica, o orientador elabora algumas tarefas para o aluno fazer e, geralmente, ao final do projeto, ele deve apresentá-lo. Dessa forma, funciona como um test drive para o mestrado e o doutorado. Então, ao chegar na pós-graduação, o estudante estará mais experiente e preparado em relação ao funcionamento do ambiente acadêmico.

Aprimore sua paciência e disciplina

A carreira acadêmica exige que os profissionais sejam pacientes e disciplinados. Isso porque a pesquisa leva anos, às vezes até décadas, para ser finalizada. Dessa forma, o pesquisador deve se manter empenhado no trabalho durante esse tempo — e, para isso, ele precisa ter disciplina com os prazos.

Como dissemos, no mestrado são dois anos de estudo e no doutorado são quatro. Por isso, ao longo desse período será preciso estudar bastante sobre o mesmo assunto. Parece cansativo? Se você não tiver o perfil acadêmico, talvez seja, mas saiba que geralmente os pesquisadores levam uma vida inteira se debruçando sobre uma única área de interesse, com o objetivo de se tornarem referências nela.

Dessa forma, é fundamental ser uma pessoa paciente — ou aprender a ser — e saber não apenas respeitar o prazo da universidade, mas também conseguir se organizar com os prazos pessoais. Sendo assim, ter disciplina e responsabilidade em relação ao seu trabalho é essencial.

Delimite o objeto de estudo

A primeira etapa de preparação para ingressar na carreira acadêmica é escolher um objeto de estudo. Saiba que, na pós-graduação stricto sensu — que abrange o mestrado e o doutorado —, os estudantes precisam elaborar um projeto de pesquisa.

Nesse trabalho, eles delimitam o seu tema, a metodologia, os objetivos gerais e específicos, a revisão bibliográfica, entre outros pontos. Antes mesmo de dar início à pesquisa, é importante decidir qual é o seu objeto de estudo, afinal, serão anos investidos nesse tema — que deve ter relação com a sua área de interesse.

Participe de eventos acadêmicos

A participação em eventos acadêmicos é fundamental para os pesquisadores, mas antes mesmo de dar início ao curso, é necessário investir em idas a palestras, seminários e congressos que tenham relação ao seu objeto de estudo.

Construir esse hábito vai dar um upgrade no seu currículo Lattes, que é a principal plataforma para pesquisadores brasileiros — na qual eles expõem toda a sua experiência acadêmica. Além disso, vale lembrar que, caso você queira dar aulas em universidades federais, a pontuação aumenta de acordo com a participação em eventos e artigos publicados.

O ambiente desses eventos é bastante propício para o desenvolvimento de novas ideias e debates, ajudando a aprimorar a maturidade acadêmica dos participantes. Nesses locais, os pesquisadores conseguem ter novas ideias e são capazes de melhorar ainda mais o trabalho apresentado. Ao entrar no mestrado, portanto, o aluno já não está mais tão “cru” no mundo da pesquisa.

Aliás, a sua participação em eventos também pode trazer um grande reconhecimento na área, pois assim como em qualquer outra profissão, a carreira acadêmica exige que o profissional se faça conhecido.

Entre em grupos de pesquisa

Além dos eventos acadêmicos, outro local importante e que propicia o surgimento de novas ideias é o grupo de pesquisa. Nas instituições de ensino superior existem vários deles, então você pode escolher aquele (ou aqueles) com o qual mais se identifica.

Ao participar de grupos de pesquisa, o estudante troca opiniões e conhecimentos com outros pesquisadores, tira dúvidas etc. — e tudo isso ajudará na elaboração da sua pesquisa acadêmica. Além disso, caso tenha timidez, os encontros são grandes aliados para conseguir gerenciar melhor essa característica. Os grupos de pesquisa ainda se tornam ótimas possibilidades de networking, fator esse bem vantajoso, como veremos a seguir.

Construa um networking relevante

Uma boa rede de contatos permite ao profissional conquistar oportunidades que provavelmente não teria caso seu networking não fosse trabalhado. Para a área acadêmica, isso é fundamental por diversos motivos.

Um deles é que, caso você tenha dificuldades para elaborar um objeto de estudo, ao ter contato com professores já atuantes em universidades é possível pedir ajuda a eles a fim de elaborar o seu tema.

Além disso, por meio de um bom networking existe a possibilidade de criar parcerias capazes de se transformarem em grandes projetos acadêmicos. Conversar com as pessoas que têm interesses semelhantes aos seus auxilia no desenvolvimento de uma carreira acadêmica consolidada.

Não negligencie a importância de criar relações com outros profissionais e estudantes, tanto virtual quanto presencialmente, pois nunca se sabe quando uma conversa informal pode gerar um novo trabalho ou projeto.

Tenha o hábito de estudar constantemente

Se o seu desejo é ingressar na carreira acadêmica, o gosto pelos estudos já se faz presente, não é mesmo? Contudo, não custa reforçar que um hábito imprescindível de um bom pesquisador é se dedicar aos estudos constantemente.

Com o intuito de elaborar um trabalho de referência, é importante ler o que os outros autores já escreveram. Portanto, é preciso dedicar um tempo para estudá-los e produzir uma boa pesquisa.

Caso tenha interesse em trabalhar como docente, saiba que os professores estão sempre se atualizando, publicando artigos, participando de eventos e desenvolvendo novos projetos pessoais e com os alunos. Tudo isso demanda estudo, então esse hábito deve ser construído antes mesmo de você entrar no mestrado.

Escolha seu ramo de atuação

O mundo acadêmico oferece infinitas possibilidades aos pesquisadores, afinal, há espaço para todo tipo de pesquisa. Antes de ingressar nele, no entanto, é primordial saber em qual ramo deseja se aprofundar.

A interdisciplinaridade e a transdisciplinaridade estão adentrando a academia. Dessa forma, os trabalhos se tornar cada vez mais conectados com diversas áreas do saber. Contudo, ainda que seja possível e, até mesmo, recomendado aliar autores de diferentes campos científicos na sua pesquisa, saiba qual é o seu ramo de atuação.

Em qual área você quer e vai trabalhar? Para se tornar um profissional renomado, é necessário que as pessoas absorvam qual é a sua referência — o que exatamente é estudado.

Caso tenha feito uma graduação em determinada área e deseje fazer a pós em outra, busque conectar ambos os campos para criar a sua marca, o seu diferencial. Essa prática vai fazer com que se destaque de forma coerente, criando conexões entre as áreas.

Decida por uma boa faculdade

Imagine o seguinte cenário: você dedica anos da sua vida a uma pesquisa, mas em uma faculdade que não oferece o suporte necessário para o seu desenvolvimento. Isso pode acontecer por diversos motivos, desde uma infraestrutura insuficiente até um corpo docente ineficaz.

Dessa forma, a escolha de uma boa faculdade é um passo fundamental a ser levado em conta na hora de ingressar na carreira acadêmica. Afinal, esse aspecto também estará diretamente relacionado à qualidade da sua pesquisa.

Caso estude em uma faculdade sem os recursos necessários para a sua pesquisa ser desenvolvida, a qualidade do trabalho pode ficar comprometida. Além disso, instituições que não têm uma boa credibilidade afetam o seu currículo. Na hora de procurar as opções de locais para estudar, portanto, avalie todos os quesitos importantes, como o corpo docente, a infraestrutura, a grade curricular e o que mais considerar relevante.

Ao analisar todos os aspectos aqui citados, prepara-se para começar a construção da sua carreira acadêmica e, dessa forma, tornar-se um profissional renomado no mercado de trabalho. Seguindo nessa área, recomendamos ainda conversar com pesquisadores e professores que admira e, assim, acumular dicas sobre o assunto. Lembre-se de que essas pessoas podem, inclusive, ajudar você lá na frente.

A fim de garantir uma carreira de sucesso na área escolhida, busque sempre novos conhecimentos e se envolva em projetos pelos quais acredita que vão contribuir para esse objetivo. E por falar nisso, entenda também qual é a importância da experiência profissional no mercado de trabalho!

CLIQUE AQUI PARA BAIXAR O ARQUIVO

Tags

No items found.
INSCREVA-SE PARA RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS

Receba as novidades em seu e-mail

Fique por dentro dos  eventos, notícias e conteúdos da Faculdade Arnaldo.

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.