Visite nosso site
Ensino

13 técnicas de estudo que vão ajudar a organizar sua rotina

No items found.
Ensino

13 técnicas de estudo que vão ajudar a organizar sua rotina

Estudar de forma produtiva e eficiente é fundamental para alcançar os resultados esperados e otimizar o tempo dedicado a essa atividade. As técnicas de estudo oferecem ferramentas que potencializam esse momento, melhorando o desempenho e a retenção dos conteúdos –– o que é muito importante para quem deseja realizar provas competitivas.

Algumas dessas técnicas ajudam a organizar melhor a rotina para estudar o máximo de matérias, de modo efetivo e com uma boa compreensão dos assuntos. Além disso, elas contribuem para manter a concentração, evitando as distrações e outros hábitos que prejudicam o desempenho. Por isso, trouxemos 13 técnicas de estudo que podem ser aplicadas para otimizar o seu tempo. Confira as nossas sugestões!

Por que é importante contar com as técnicas de estudo?

O tempo é um recurso cada vez mais escasso e, portanto, valioso em nossa sociedade. No que se refere aos estudos, não poderia ser diferente. Diante da alta exigência técnica em algumas provas e da competitividade no mercado de trabalho, torna-se necessário otimizar ao máximo os estudos, reduzindo o tempo e aumentando a qualidade do aprendizado. Para tanto, as técnicas de estudo são fundamentais.

Tratam-se de ferramentas ou procedimentos que facilitam a fixação do conteúdos em menor tempo, o que otimiza toda a rotina de estudos. Em resumo, são estratégias que melhoram a qualidade do aprendizado a partir da redução do gasto de energia e da potencialização dos estudos no longo prazo. Por isso, não é de se estranhar que, entre outros benefícios, contar com essas técnicas permite:

  • organizar a rotina;
  • potencializar os resultados;
  • alcançar objetivos específicos;
  • elevar a motivação;
  • otimizar o tempo disponível, entre outros.

Quais são as melhores técnicas de estudo para começar ainda hoje?

Sem mais delongas, veja o que incluir no seu cronograma de estudos para tirar melhor proveito do seu tempo!

1. Estudo intercalado

O estudo intercalado é a prática de rotacionar as matérias de forma aleatória. A troca de disciplinas e assuntos ajuda a manter a concentração nos conteúdos, contribuindo para que você consiga estudar por mais tempo.

Quando a pessoa fica horas seguidas em um mesmo tema, é normal que a concentração seja prejudicada, pois o cérebro começa a se acostumar com o assunto. Desse modo, trocar as matérias depois de certo tempo é uma estratégia para retomar o interesse e o ânimo para estudar, estimulando o pensamento de forma diferente.

Essa é uma das técnicas de estudo mais eficaz para as matérias que exigem raciocínio lógico, principalmente as das Ciências Exatas. Por meio dela, é possível alternar as diferentes disciplinas sem esgotá-las, tornando o aprendizado completo e um pouco menos cansativo.

2. Mapas mentais

A elaboração de mapa mental é uma forma eficiente de resumir as principais informações de um conteúdo. A técnica funciona por meio da criação de um diagrama com palavras, ícones e flechas, a fim de tornar a visualização mais lógica. Desse modo, o mapa funciona como um resumo prático dos conceitos estudados.

Na elaboração, é importante utilizar a criatividade, diferentes formas, cores e destaques. Lembrando que o conteúdo precisa ser atraente e organizado para trazer o efeito desejado.

Essa técnica também é interessante para quem deseja economizar tempo na hora das revisões, mantendo um conteúdo consolidado e resumido. A principal vantagem que ela oferece é a possibilidade de fazer associações entre os temas, diminuindo a necessidade de memorização e facilitando o aprendizado.

3. Releitura

A releitura é uma técnica simples que costuma ser mais eficaz do que simplesmente grifar ou sublinhar trechos determinados de um conteúdo. Essa prática é um modo interessante de memorizar os conhecimentos vistos, pois ela possibilita ao estudante retornar ao conteúdo com uma bagagem prévia, sendo capaz de facilitar a elaboração de ideais complementares.

A fim de aproveitar melhor esse método, é fundamental fazer a releitura imediatamente depois de ler, quantas vezes você achar necessário. Também é possível fazer pequenas anotações dos trechos mais importantes, contribuindo, assim, para a assimilação do conteúdo.

4. Fichamento

A leitura atenta dos conteúdos é fundamental, entretanto, não é interessante parar nessa fase, sem continuar com outras estratégias. Além de ler, é essencial reorganizar as informações adquiridas com as suas palavras, pois isso contribui para a assimilação e a compreensão do que foi lido.

Os fichamentos — sínteses esquemáticas de cada conteúdo — são uma forma eficiente de estudar. Por meio deles, você reúne as informações mais importantes sobre um livro ou assunto, por exemplo.

Desse modo, é possível encontrar rapidamente matérias e disciplinas que precisam ser reforçadas, sem perder tempo com uma leitura completa dos materiais. Isso traz agilidade para o estudo e permite que as revisões sejam, de fato, eficientes.

5. Testes práticos

A realização de testes práticos sobre a matéria estudada é outra estratégia interessante de aprendizagem. Esse método consiste na simulação de uma avaliação, o que também ajuda na preparação para o momento de um concurso, prova do vestibular ou outro exame. O interessante é realizar o máximo de exercícios possível, para melhorar a assimilação dos conteúdos, o que pode ser feito com a ajuda de dispositivos online, por exemplo.

Ao escolher esse método, é importante refazer as questões que mais geram dúvida e as que foram respondidas de forma errada. Não basta responder de qualquer jeito: é preciso entender o assunto abordado. Essa análise permite verificar se você realmente entendeu determinado assunto.

Desse modo, é possível identificar pontos fracos e que precisam de mais tempo de estudo antes da prova definitiva. Sendo assim, a preparação será completa, diminuindo suas dificuldades em algumas áreas.

6. Perguntas e respostas

Outra técnica fundamental é utilizar perguntas e respostas, de modo a revisar os conteúdos estudados. A formulação de questões favorece o aprendizado, pois é preciso pensar para elaborar questionamentos inteligentes. Além disso, responder com as próprias palavras permite a compreensão, o domínio e a memorização das informações.

Durante o processo de elaboração das perguntas e busca pelas respostas, é normal encontrar assuntos do seu domínio e outros que trazem dificuldades. Dessa forma, esse método contribui para organizar e planejar o seu estudo, dando mais prioridade às disciplinas e aos temas em que você não tem o desempenho desejado.

7. Autoexplicação

A autoexplicação é um método muito eficiente para conteúdos que exigem mais compreensão, ou seja, não são exatos. Ela funciona com a pessoa lendo sobre determinado assunto e explicando-o com suas próprias palavras. O processo pode ser feito diante de um espelho, para si mesmo, ou para outra pessoa.

A melhor maneira de aproveitar esse método é quando a explicação é feita no mesmo período do estudo, pois o assunto ainda está claro na memória. Além de melhorar a compreensão dos conteúdos, a autoexplicação ajuda a promover a habilidade de comunicação e oratória.

8. Prática distribuída

Prática distribuída nada mais é do que a divisão dos períodos de estudo ao longo do dia. Por exemplo, em vez de dedicar-se às matérias em um único período, por 3 horas consecutivas, você pode reservar 1 hora da manhã, 1 hora pela tarde e outra pela noite para dar conta das matérias pendentes.

Essa é uma estratégia que pode garantir maior produtividade, uma vez que permite descansar a mente e o corpo entre os intervalos. A técnica também pode ser interessante para quem não dispõe de longos períodos de estudo, mas conta com momentos fragmentados do dia em que é possível concentrar-se nessa atividade.

9. Pomodoro

Se você já sentiu que, após um tempo de estudo sobre o mesmo conteúdo, perdeu a capacidade de concentração, a técnica pomodoro pode ser uma boa alternativa. Isso porque ela se fundamenta na ideia de que, após certo período, o nosso foco e produtividade começam a decair quando nos dedicamos à tarefa.

A premissa, que encontra respaldo científico, indica que a melhor forma de manter a concentração nas atividades é adicionar breves momentos de intervalo. O descanso, conforme o italiano Francesco Cirillo, criador da técnica, deve ser de 5 minutos após 20 a 30 minutos de foco total na atividade.

Uma dica para seguir essa estratégia é ajustar um cronômetro ao lado para que, quando o alarme tocar, você faça o intervalo. Também é interessante que, ao chegar no quarto intervalo, você reserve um tempo maior de descanso, de 10 a 30 minutos, em média.

10. Uso de áudios

Outro recurso importante para potencializar os seus resultados é utilizar áudios nos momentos de estudo, especialmente se você aprende melhor os conteúdos por meio da audição.

Atualmente, há uma infinidade de podcasts e outros formatos de aula em áudio que permitem que você estude em qualquer momento e lugar. E, apesar da possibilidade de deixar o áudio ligado enquanto você realiza outras atividades simples, é interessante conciliar essa técnica com outra acima mencionada.

Por exemplo, enquanto você absorve o conteúdo, pode realizar mapas mentais, resumos e fazer outras anotações que permitam revisar as informações posteriormente.

11. Estudo mnemônico

Apesar de o nome ser, em geral, desconhecido pelos estudantes, é fato que muitos deles já utilizam essa técnica de forma natural. Em linhas gerais, trata-se da utilização de siglas para lembrar com facilidade de aspectos específicos do conteúdo. Por exemplo, para lembrar da sequência de palavras "competência, atitude e habilidade" você pode gravar as letras "CAH", que remetem ao todo do conteúdo.

Outra estratégia muito usada é a criação de paródias, substituindo os termos da música para encaixar informações relevantes da matéria. Ainda, é possível criar frases fáceis de memorizar, cujas letras iniciais remetem aos termos que você precisa gravar para a prova. Como visto, trata-se de uma técnica de memorização pela associação de um conteúdo complexo a ideias simples, que pode trazer à memória as informações.

12. Resumos

Os resumos são uma das técnicas de estudos mais eficazes para fixar o conteúdo e ter melhores resultados em qualquer prova. Trata-se da síntese de um tópico da matéria em formato de texto, no qual você elenca os aspectos mais relevantes de maneira reduzida e fluida.

Para elaborar um bom resumo, vale a pena tomar como base anotações e mapas mentais realizados durante a aula. Vale, ainda, destacar palavras-chave e termos importantes para a compreensão das informações. Assim, é possível deixar o material à disposição para quando for necessário revisitar os tópicos.

13. Flashcards

Os flashcards são ferramentas alternativas que podem ser positivas para aqueles que precisam desenvolver a capacidade de memorização em determinados assuntos. A estratégia funciona da seguinte maneira: o estudante desenvolve pequenos cartões, geralmente em folha diferenciada, para testar a sua memória.

De um lado da folha é possível elaborar uma pergunta e, de outro lado, escrever a resposta. Os cartões podem ter formato diferente, a depender do tópico a ser estudado, podendo conter definições, conceitos, palavras-chave entre outros aspectos do conteúdo específico a ser memorizado. A vantagem é que a técnica serve para qualquer tipo de conteúdo e matéria, além de ser prático de desenvolver e eficiente para memorizar.

Como escolher as técnicas de estudos ideais para o seu perfil?

Em primeiro lugar, é importante destacar que nem todas as técnicas de estudo são para todos os alunos. É natural que, de acordo com o seu perfil de estudante, suas habilidades e preferências, algumas estratégias sejam mais eficazes enquanto outras não apresentem bom retorno.

O melhor jeito de encontrar a técnica ideal é, portanto, testar o que mais lhe agrada e verificar o nível de adaptação a cada uma delas. Entretanto, analisar alguns fatores como: tempo disponível, compromissos fixos, rotina e a própria personalidade também é importante para ter indícios sobre as melhores estratégias.

A área de estudo, do mesmo modo, pode ser decisiva para a escolha. Conteúdos relacionados às Ciências Humanas, que exigem maior compreensão, por exemplo, podem demandar resumos mais detalhados. Em contrapartida, o estudo em Ciências Exatas pode, em alguns momentos, exigir que você decore fórmulas e conceitos simples. Neste caso, o estudo mnemônico e a resolução de testes pode ser interessante.

Quais hábitos podem prejudicar a sua performance?

Técnicas de estudo escolhidas? Maravilha! Mas saiba que, sozinhas, elas nem sempre têm o resultado esperado. Isso acontece por conta de alguns fatores –– e os principais você confere a seguir.

Prepare-se para evitá-los a todo custo!

Ambiente de estudos inadequado

Livros e apostilas espalhados por todo lado, objetos fora do lugar, pratos e copos usados em cima da mesa: esse é o cenário de caos para estudantes, concorda? E é fácil de acontecer quando a rotina está corrida ou não nos preocupamos com a organização. Mas saiba que isso prejudica bastante a concentração nos estudos.

Pense em pegar aquele livro essencial para o estudo de uma matéria. Com um local bagunçado dessa maneira, provavelmente, você vai demorar vários minutos até encontrá-lo, concorda? Nisso, você não perde só tempo, mas também a disposição para se dedicar. Então, nada melhor que organizar seu espaço ao fim do "expediente".

Falta de gestão de tempo

Já reparou que, às vezes, não damos nada para uma tarefa e, quando vemos, ela já tomou quase um período do nosso dia? Isso pode acontecer principalmente diante da falta de gestão de tempo. Nesses casos, é ele que manda na rotina, e não nós. A ideia aqui é que aconteça o contrário: você ter total controle sobre a agenda.

É interessante estipular determinadas horas ou minutos para cada atividade da sua rotina de estudos. Por exemplo, ler dois capítulos de determinada matéria em 2h30, revisar outro tópico em meia hora e assim por diante. E como você descobre esse tempo? Pela tentativa e erro! Aos poucos, você ganha maior autoconhecimento e dá para definir esses horários em um piscar de olhos.

Desordem das prioridades

Mais uma prática que exige uma boa dose de autoconhecimento é a definição das suas prioridades. Em alguns dias, você vai precisar da manhã toda para estudar aquelas disciplinas em que tem mais dificuldade, encurtando o período de dedicação a outros tópicos. Por mais que não seja o ideal, é preciso entender essas necessidades para melhorar a sua performance.

Então, antes de colocar suas técnicas de estudo em prática, é bom montar o cronograma da semana. Liste tudo que precisa fazer, de leituras a trabalhos, e encaixe nos períodos disponíveis. Separe também os seus momentos de maior produtividade para as tarefas mais complicadas, a fim de agilizar seu tempo. Se possível, deixe alguns minutos reservados para imprevistos que possam surgir!

Despreparo físico

Sente que 8 horas diárias de sono não são suficientes? Chega ao fim do dia sem ânimo nenhum? Tem preguiça para qualquer atividade que exija levantar da cadeira? Talvez seja hora de colocar alguns exercícios físicos na sua rotina de estudos. "Mas como assim?", você pode se perguntar.

Ainda que não tenha relação direta com o aprendizado, essa prática ajuda na automotivação. Não precisa, de cara, pensar em treinos de força complexos ou circuitos de atividades. Comece aos poucos, com uma caminhada de 30 minutos por dia logo pela manhã.

Também evite seguir planos que encontrou na internet, porque cada corpo tem seu ritmo e necessidades. Descubra o que faz bem a você e dedique um tempo a esse exercício.

Neste artigo, trouxemos algumas técnicas de estudo que podem ser úteis no processo de aprendizagem. De modo a escolher as alternativas ideais, é importante analisar suas características e entender quais métodos se encaixam em sua realidade. Se estiver com dúvidas, faça testes e veja qual opção se mostra mais eficiente na sua rotina de estudos. O importante é encontrar o que funciona para você e investir nessa metodologia.

Gostou das nossas sugestões? Então, aproveite para conferir mais dicas sobre rotina de estudos em nossas páginas nas redes sociais. Estamos no LinkedIn, Twitter, Facebook, Instagram e YouTube!

Deixe seu e-mail e receba gratuitamente nossos conteúdos sobre ensino superior, carreira e muito mais.

Obrigado! Cadastro realizado!
Algum erro aconteceu. Tente de novo!
INSCREVA-SE PARA RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS

Receba as novidades em seu e-mail

Fique por dentro dos  eventos, notícias e conteúdos da Faculdade Arnaldo.

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.